Publicidade

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015 Música | 13:47

Sertanejo morre aos 29 anos e recebe homenagem de cantores nas redes sociais

Compartilhe: Twitter
Luiz Henrique e Fernando com Munhoz e Mariano durante gravação de DVD, em 2012 (Foto: Divulgação)

Luiz Henrique e Fernando com Munhoz e Mariano durante gravação de DVD, em 2012 (Foto: Divulgação)

Daniel, Belutti, Mariano e muitos outros cantores sertanejos usaram suas redes sociais para lamentar a morte e homenagear um companheiro de estrada. Neste domingo (22), morreu o cantor Fernando Paloni, da dupla Luiz Henrique e Fernando.

Os dois eram irmãos e responsáveis pela composição de dois grandes sucessos interpretados por Michel Teló: “Humilde residência” e “Amiga da minha irmã”. Fernando lutava contra a leucemia e estava internado em um hospital de Barretos.

Em 2012, a dupla gravou um DVD em uma casa em Alphaville, na grande São Paulo, e recebeu no palco Marcos e Belutti, Munhoz e Mariano e Bruninho e Davi.

Leia também: 

Luiz Henrique e Fernando, autores de “Humilde Residência”: “Não era a música que a gente acreditava”

Compositores de “Humilde Residência”: “Se tivéssemos gravado antes do Michel, não quer dizer que faríamos o mesmo sucesso”

Homenagem feita para Fenando nas redes sociais

Homenagem feita para Fenando nas redes sociais

 

 

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015 Mercado Sertanejo, Música | 10:00

Gabriel Gava sobre carnaval: “É uma data boa. Pode vender o show mais caro”

Compartilhe: Twitter

Gabriel Gava (Foto: Divulgação)

De olho no carnaval, Gabriel Gava lançou a música “Fogo na rachada”. A canção não deve ser trabalhada em rádio, pois tem o foco específico da folia e deve ser apresentada incansavelmente nos shows que o cantor faz durante este carnaval: no dia 14/02, em Caldas Novas (GO), e no dia 15/02, em Ouro Preto (MG).

Aliás, falando em carnaval, o cantor afirmou que a data é muito boa para o sertanejo, por diversos motivos. “Você pode vender o show mais caro. Acho que o sertanejo tomou uma boa parte dessa cultura carnavalesca. Não só o axé. Antes, era só o axé que acontecia nessa época. Hoje o sertanejo tomou um pouco dessa parte, pelas músicas estarem tocando em todos os lugares do Brasil e estar na boca do povo. Acho que quem pede aí é a população e, não, quem contrata”, analisou o cantor, que está com o sucesso “Na mesa do bar” rolando nas rádios.

Para Gava, essa inserção do sertanejo do carnaval, em especial no da Bahia, surgiu com a entrada do arrocha no ritmo. “Agregou o sertanejo e o arrocha. Aí ficou forte para o lado da Bahia, do Nordeste. É uma coisa boa, porque os baianos gostam do arrocha e, agregando com o sertanejo, acabou que eles também começaram a curtir o sertanejo ou tomar uma percepção diferente para o sertanejo”, afirmou.

De olho no púbico da folia, Gava explica que faz uma pequena alteração em suas canções. “Quando vai fazer o carnaval, a gente vai fazer nossas músicas em elétrico, como é denominado quando o som é feito em cima do trio, como o sertanejo elétrico. Eles aceleram o beat para que as músicas fiquem mais aceleradas e mais dançantes”, explica o cantor, que também tem inspirações do axé em sua carreira. “Sou capixaba, do interior do Espírito Santo, e lá, o axé sempre foi muito forte. Quando eu tinha meus 13 e 14 anos de idade, o axé era muito evidente. Então, quando eu subia no trio para fazer um Carnaval ou só uma passagem, sempre tocava o axé também”.

O cantor acredita que, ainda assim, o axé não perdeu seu espaço no mercado. “Cada um tem seu espaço. O sertanejo só cresceu um pouquinho mais. Em janeiro e no carnaval, o axé é mais evidente que o sertanejo”, afirma Gava, que tem Ivete como grande exemplo do ritmo baiano.

Leia também: Sertanejo no quintal do axé: a festa baiana ao ritmo da sanfona

Autor: Tags: , , ,

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015 CD, Lançamento | 16:52

Chitãozinho e Xororó cantam Tom Jobim em novo trabalho: “O Tom era sertanejo”

Compartilhe: Twitter

Difícil achar algum artista sertanejo que nunca tenha cantado “Evidências” ou outros clássicos de Chitãozinho e Xororó. Mas, agora, foi a dupla quem decidiu interpretar canções de outros artistas. Mais exatamente, Tom Jobim. “É a vingança da dupla”, brincou Xororó durante entrevista com o iG logo após a coletiva de lançamento do álbum “Tom do Sertão”. “Acho que é uma roda. O mundo é redondo e não é à toa. A gente está sempre em busca de novidade. Queríamos fazer uma coisa diferente, e conhecendo a obra do Tom, não foi difícil. Difícil foi gravar, desenvolver tudo. Demorou um ano. Mas é sempre o desafio que nos move a continuar cantando esses anos todos”, completou Xororó, responsável por criar o título do novo trabalho.

Para a dupla, Tom era sertanejo. E temas, como o amor, são inspirações repetidas entre eles. “Não está presente apenas na letra, mas também na melodia”, afirmou Xororó, que explicou que a seleção das faixas foi feita com base naquelas que eram possíveis se transformar em duetos. “’Retrato em banco e preto’, por exemplo, não sei se conseguiríamos fazer um dueto. É uma música que amo, mas não foi feita para dueto’, exemplificou.

Xororó relembrou ainda que o álbum é uma nova forma de ouvir Tom Jobim. E quem já teve a oportunidade de escutar o trabalho, concorda. São acordes de violas e acordeon inseridos em faixas como “Estrada Branca”, “Chovendo na estrada”, “Chega de Saudade”, entre outras. As clássicas “Águas de março” e “Eu sei que vou te amar” não faltaram no trabalho.

“É uma leitura de Chitão e Xororó sobre a gigantesca obra de Tom Jobim, que vai muito além da Bossa Nova”, destacou o músico Cláudio Paladini, responsável pela produção do álbum ao lado de Edgard Poças e Ney Marques. “’Tom do Sertão’ vai mostrar para muita gente que se pode cantar música sertaneja com qualidade. Mesmo quem não está acostumado a ouvir música sertaneja, vai ver um bom trabalho”, completou o Xororó.

Durante a coletiva, o cantor afirmou que o público não aceitaria um trabalho desses se fosse lançados anos atrás. Durante o bate papo com o iG, a dupla explicou o motivo de tal afirmação. “Acho que tem o tempo de cada artista. Estamos em uma fase que nos possibilita fazer um trabalho desse nível. Se fossemos fazer isso há vinte anos, não estaríamos preparados. Não tinha bagagem suficiente. Estamos mexendo numa obra da música brasileira. Com um cara que é o maior expoente da cultura da música popular brasileira no mundo todo. Antes, a gente não tinha essa bagagem para fazer um disco nesse nível”, explicou Chitão, que afirmou ainda que a dupla recebeu o aval da família de Tom para o trabalho.

O cantor, aliás, teve um breve encontro com Tom no início de sua carreira. “Tive a oportunidade de conhecê-lo no Rio de Janeiro. Me recebeu muito bem. Disse que tínhamos um trabalho muito bonito e que teríamos um futuro muito bonito pela frente”, relembrou.

A ideia do projeto, além de vontade própria, tem uma motivação especial. “Existe uma nova geração, fãs de Tom Jobim e muitas pessoas no Brasil que não tiveram esse acesso. É uma oportunidade boa, porque o sertanejo está em uma boa oportunidade. É a música número um do mercado. Um momento bom para gente mostrar esse cara fantástico que muita gente só conhece pelos livros”, explicou Chitão.

Xororó, que teve a ideia inicial do projeto, mostra que o projeto pode criar outros braços. “Ficaria muito também como Chico do sertão, Milton do sertão. O Brasil é um pais rural, por mais que muita gente torça o nariz”.

Ah, vale lembrar que o trabalho recebeu contribuições de outros familiares. Junior Lima, filho de Xororó, foi o responsável pelas fotos do encarte do disco. E, Lucas Lima, genro do cantor, participou do arranjo de cordas do projeto.

Próximos trabalhos

Depois de pular de um álbum sinfônico para outro com dedos do sertanejo universitário e seguir para um “sertanejo bossa nova”, Chitão e Xororó não conseguem traçar um próximo passo. “Só Deus sabe”, afirmou Chitão. “A gente tem o privilégio de ter uma estabilidade legal há alguns anos. Não tem essa coisa de ficar procurando novidade, as coisas vão aparecendo naturalmente, e a gente realiza pelo prazer de fazer. Felizmente, nosso público  tem concordado e prestigiado na maioria das coisas que a gente faz . A gente não tem nada a reclamar, só agradecer ao povo, porque a gente não se sente pressionado por fazer tal coisa porque precisa. É a vontade e o prazer de realizar”, afirmou Xororó. “Somos movidos por emoção. Quando a gente se sente bem cantando, não é gênero da música que vai mudar nossa essência. Nãos estamos mais preocupados em vender 3 milhões de discos, como antigamente. Gostamos de fazer música e ir para o palco cantar. Reduzimos o número de shows por isso, pra poder pensar melhor”, destacou Chitão.

O cantor explicou ainda que o álbum será lançado também fora do Brasil, seguindo o alcance de Tom. “A gravadora está mandando para vários lugares, Europa, Estados Unidos, Japão. E isso será o termômetro. Se for bem aceito lá como a gente espera que estejam, os shows serão consequência desse trabalho”.

Leia também: Chitãozinho e Xororó fazem apresentação inédita na Broadway

Show no exterior

Falando em trabalho no exterior, a dupla se prepara para um show inédito na carreira: nos palcos da Broadway, em Nova York. O show será no dia 21 de fevereiro, às 20h, para uma plateia de 1500 pessoas. “A gente sempre espera em cada apresentação fazer um show bonito para aquele público que vai comparecer. Que esse público vá lá, se divirta, cante, sinta saudade”, afirmou Chitão. “A gente espera fazer lá o que a gente tem feito há tanto tempo , que é um show. As pessoas vão lá e saem satisfeitas. Antes, a gente fazia shows lá fora que não eram assim. E gente parou de fazer por esse motivo. E agora estamos tendo uma oportunidade de fazer o que a gente gosta de fazer no Brasil. É um show bacana”, explicou Xororó, que acredita que, antigamente, a dupla apenas cantava no palco e, não, fazia um show.

“Pensávamos: ‘vamos voltar a cantar em circo para que? Só para falar que esta cantando fora do Brasil ?’”. Para este trabalho, com a dupla, seguem toda a equipe e cenário das apresentações feitas no Brasil.

Chitão acredita que 95% do público seja de brasileiros. E, por isso, nem vai precisar deixar o inglês afiado. “Vamos cantar em português (risos). O Chitao é um pouco melhor nisso. Meu inglês é tipo o salário do professor Raimundo, ó, bem pequenininho. Mas não passo fome, dá para comer”, brincou Xororó.

 

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015 DVD, Gravações, Música, Show | 19:07

Entre atritos e ótima música, Victor e Leo gravam DVD “Irmãos”

Compartilhe: Twitter

Victor e Leo com Victor Freitas e Felipe (Caio Duran / CDC Shows e Eventos)

Picture 1 of 19

Victor e Leo gravaram o 4º DVD ao vivo da dupla. A filmagem aconteceu nestas quarta e quinta-feira (28 e 29/01), nos Estúdios Quanta, em São Paulo. Os irmãos fizeram este trabalho em um formato bem mais intimista que o anterior, o “Ao vivo em Floripa”, que chegou a levar o Grammy Latino.

Na plateia, cerca de 1300 pessoas, entre fãs selecionados e convidados. No palco, além da dupla, muitas participações. Nos dois dias, Victor e Leo fizeram o mesmo show, contando com 21 músicas no repertório. O que mudou mesmo foram as participações no palco e o clima entre a dupla.

Na quarta-feira, cantaram com os irmãos (aliás, “Irmãos”, é o nome deste trabalho), a dupla Victor Freitas e Felipe, Lucyana, Henrique e Juliano e a banda Malta. Neste dia, mesmo quando não era necessário repetir a canção, os anfitriões faziam bis das faixas a pedido do público. Com isso, a gravação acabou levando mais de três horas e Victor e Leo acabaram tendo alguns atritos no palco. Enquanto um comentava que o público estava cansado e era necessário acelerar o ritmo, o outro dizia que quem estivesse cansado, poderia ir embora. Mas as pequenas brigas entre os irmãos acabou sendo positiva para o DVD.

Primeiro, para mostrar que os pontos de vistas diferentes deles enriquecem o trabalho. Segundo que, pode ter sido apenas uma impressão ou consciência, Leo deu um gás diferente em algumas faixas, aumentando ainda mais a boa energia das músicas. Especialmente em “Primeiros Erros”. E, terceiro, para a dupla entrar novamente em sintonia e fazer um segundo dia de gravações bem mais alinhado e sem muitas repetições.

No segundo dia, repetiram as participações  Lucyana e a dupla Victor Freitas e Felipe. Além deles, Milionário e José Rico e Wesley Safadão gravaram suas contribuições para o trabalho.

No repertório, poucas regravações. Apenas “Na linha do tempo”, “Guerreiro”, “Caminhos diferentes”, “Como eu amei”, “Borboletas”, “Conheço pelo cheiro” e “Tudo com você”.

Das novidades, destaque para as faixas que contaram com participações. Todas muito boas e com a cara de cada convidado. Apesar disso, o ponto mais que positivo vai para “Vai me perdoando”, com Victor Freitas e Felipe, que já chegou com cheiro de sucesso.

Milionário e José Rico trouxeram a faixa que faz lembrar que a dupla anfitriã é sertaneja, já que as batidas do resto do repertório estavam bem mais voltadas para o rock, pop e até uma levada de arrocha, no caso das músicas com Wesley Safadão e Henrique e Juliano.

O blues “Momentos”, que Victor escreveu em homenagem ao avô, também é um excelente trecho deste trabalho. O cantor também apresentou no DVD outra homenagem, em “Tempos de Amor”. Esta, para a namorada, Poliana.

Com direção de Catatau, o DVD agrada e empolga do início ao fim. O trabalho tem previsão de lançamento ainda para o primeiro semestre.

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015 Convidados, DVD, Gravações, Música | 15:51

Malta, Wesley Safadão e Milionário e José Rico são alguns dos convidados do próximo DVD de Victor e Leo

Compartilhe: Twitter

Victor e Leo (Foto: Rosa Marcondes)

Nos dias 28 e 29 de janeiro, Victor e Leo vão gravar, em São Paulo, mais um DVD de carreira. Em entrevista ao iG em novembro, Victor comentou que o próximo trabalho da dupla seria algo que os irmãos nunca haviam feito. E de fato será: uma gravação em um estúdio, com pouca plateia e muitos convidados no palco, fazendo uma mistura de ritmos e gerações.

Nos últimos dias, a dupla anunciou aos poucos cada um dos artistas que farão participações. Agora, a lista já está completa. Além de Henrique e Juliano, Malta e Lucyana, já anunciados anteriormente, também farão parte deste novo trabalho a dupla Milionário e José Rico, o cantor Wesley Safadão e os novatos Victor Freitas & Felipe.

Autor: Tags: , ,

CD, Música, Show | 13:52

Loubet prepara novo CD e fala sobre excesso de pedidos de selfie no palco

Compartilhe: Twitter

Loubet se apresenta, pela segunda vez, na Woods São Paulo (Foto: AgNews)

Picture 1 of 7

Enquanto boa parte dos sertanejos segue aproveitando o período de férias, Loubet não pretende parar em 2015. Na noite desta quarta-feira (21), o cantor se apresentou na Woods, em São Paulo, e afirmou que seguirá sem pausas neste ano.

Tanto, que no próximo mês, já vai lançar um CD e, em seguida, o clipe de uma das músicas que compõem o álbum. “Janeiro é um pouco mais parado mesmo, muita gente vai para a praia, viaja para outros países. Mas está tranquilo. Nossa caminhada está bem planejada. Para 2015, já temos vários projetos. E começando o ano com várias novidades. Vamos lançar um CD. Trabalhar uma música em especial. E, quem sabe, gravar um clipe”, afirmou Loubet, que vai reformular seu show de estrada logo após o lançamento do CD, previsto para o final de fevereiro.

Loubet fez seu segundo show na casa e na capital paulista. O público em suas duas apresentações era praticamente o mesmo, contando com muita gente que viajou de suas cidades para acompanhar o ídolo. Tudo por conta própria.

“Graças a Deus, com o decorrer dos anos da minha carreira, a gente vem conquistando bastante fãs. São pessoas que gostam do meu trabalho, me seguem quando podem e estão sempre para prestigiar meu trabalho. Conheço muita gente que vai em vários shows e a gente pega amizade”, explicou o cantor, que disse ter contato com a ajuda destes fãs para se sentir mais confortável no palco de São Paulo. “Foi bem interessante. Na minha primeira vez aqui em São Paulo, eu estava bastante nervoso. Eles me deixaram bastante a vontade”, contou.

Mas, mesmo sendo fãs assíduos, eles não param de pedir selfie durante todo o show. E Loubet atende um por um enquanto apresenta suas faixas. Questionado se isso não atrapalha sua atuação no palco, o cantor é sincero. “Quando é muito, prejudica um pouco. Mas o carinho do público, a gente não pode deixar de fazer. Você tendo um joguinho de cintura lá em cima, acho que não tem tanto problema”.

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015 Ecad, Mercado Sertanejo, Música, Sem categoria | 13:30

Nove entre os 20 artistas que mais arrecadaram direitos autorais nas rádios em 2014 são sertanejos

Compartilhe: Twitter
Paula Fernandes (AgNews)

Paula Fernandes foi a artista que mais arrecadou direitos autorais em 2014 (AgNews)

Nos próximos dias, o Ecad vai liberar a lista anual que conta com os rankings mais importantes de 2014 quando se fala em arrecadação de direitos autorais. Enquanto a íntegra do resultado não sai, já se sabe que os sertanejos dominaram a tabela. Ao menos quando se fala em Rádio.

Dos 20 primeiros nomes na lista, nove são sertanejos, incluindo o primeiro: Paula Fernandes. Na verdade, o 12º é apenas compositor e, não, intérprete. Mas como a canção de Bruno Caliman (“Domingo de Manhã”, interpretada por Marcos e Belutti) é sucesso sertanejo (aliás, foi a música mais tocada em 2014, de acordo com a Crowley), Bruno pode engordar a lista de sertanejos com tranquilidade.

Por outro lado, se formos analisar o tópico Música ao Vivo (canções tocadas em bares e restaurantes), o único sertanejo que aparece entre os artistas que mais arrecadaram no ano de 2014 foi Victor Chaves.

Confira os 20+ de cada uma das categorias:

- RÁDIOS

1 – Paula Fernandes
2 – Roberto Carlos
3 – Sorocaba
4 – Anitta
5 – Victor Chaves
6 – Naldo Benny
7 – Luan Santana
8 – Thiaguinho
9 – Zezé Di Camargo
10 – Djavan
11 – Caetano Veloso
12 – Bruno Caliman
13 – Erasmo Carlos
14 – Bruno Mars
15 – Jorge
16 – Anderson Freire
17 – Thiago Servo
18 – Rick
19 – Nando Reis
20 – Gusttavo Lima

- MÚSICA AO VIVO

1 – Djavan
2 – Lulu Santos
3 – Caetano Veloso
4 – Renato Russo
5 – Roberto Carlos
6 – Nando Reis
7 – Zé Ramalho
8 – Herbert Vianna
9 – Vinicius de Moraes
10 – Jorge Bem Jor
11 – Alceu Valença
12 – Chico Buarque
13 – Erasmo Carlos
14 – Dorgival Dantas
15 – Tim Maia
16 – Victor Chaves
17 –Gilberto Gil
18 – Leoni
19 – Allê Barbosa
20 – Zeca Baleiro

Autor: Tags: ,

terça-feira, 20 de janeiro de 2015 Música, Sertanejo, Show | 15:16

Chitãozinho e Xororó fazem apresentação inédita na Broadway

Compartilhe: Twitter
Chitãozinho e Xororó (Foto: Rosa Marcondes)

Chitãozinho e Xororó (Foto: Rosa Marcondes)

Chitãozinho e Xororó estão de férias. Com a agenda livre, a dupla só volta para os palcos em fevereiro para uma apresentação mais do que especial. A dupla fará um show inédito na Broadway, em Nova York.

Chitão e Xororó vão apresentar por lá a turnê “Do tamanho do nosso amor”, com base no álbum que foi gravado na Woods, em São Paulo. O show conta com faixas como “E Aí Tempo”, “Evidências”, “No Rancho Fundo”, entre outras regravações de sucessos.

A apresentação vai acontecer no dia 21 de fevereiro, às 20h, no The Town Hall. De olho nos fãs da dupla, algumas empresas estão vendendo pacotes, que incluem passagem, hospedagem e ingressos para o show.

Separadamente, os ingressos, de acordo com o site da casa, variam de US$ 80 a US$ 190 (cerca de R$210 e R$ 500, respectivamente).

Autor: Tags: , ,

sábado, 17 de janeiro de 2015 DVD, Gravações, Mercado Sertanejo, Música | 20:44

Zezé Di Camargo canta “Caruso” e Luciano registra momento solo em novo DVD da dupla

Compartilhe: Twitter

Zezé Di Camargo e Luciano gravam DVD (Foto: Francisco Cepeda/AgNews)

Picture 1 of 5

O show começa e, logo nas primeiras músicas, já da pra perceber que, naquele DVD, Zezé Di Camargo não vai mostrar a mesma potência de voz que o ajudou a fazer história, não só na música sertaneja, mas na música nacional. Mas nem isso faz com que o show fique menor ou que as pessoas vibrem menos durante aquela apresentação. Apesar dos comentários na plateia, seja por respeito, admiração ou reconhecimento, cada fã e convidado especial que está ali, torce e canta junto a cada sucesso apresentado.

E foi assim, com a plateia cantando junto todas as músicas e sem abaixar os celulares, que aconteceu a gravação do quinto DVD da carreira de Zezé Di Camargo e Luciano. Aliás, sobre os celulares, Zezé fez um pedido especial, ainda na primeira parte do show. “Para proteger o DVD, vocês podem filmar, mas, por favor, não coloque nas redes sociais. Guardem para vocês. Vocês não sabem o trabalho que isso causa para a gente”, pediu Zezé.

Entre as cerca de 30 músicas apresentadas durante a filmagem, que aconteceu no Citibank Hall, em São Paulo, Zezé e Luciano cantaram clássicos da carreira, como “Dou a vida por um beijo”, “Faz mais uma vez comigo”, “Preciso de você”, “Sufocado”, entre outros sucessos. Além disso, incluíram a inédita “O Defensor”, composição de Fred Liel e Marco Aurélio e que, segundo Luciano, deve ser a primeira música de trabalho do álbum.

Zezé ainda regravou duas faixas internacionais, “(Everything I Do) I Do It For You”, de Bryan Adams, e o clássico “Caruso”, que emocionou Wanessa, filha de Zezé. Ao lado da mãe, Zilu, a cantora acompanhava, emocionada, a atuação do pai no palco. “Eu chorei. Meu pai teve vários problemas físicos, de saúde, está renovando. Então, ele retomar essa música, foi emocionante. A gente convive com as pessoas que sempre falam ‘ah, Zezé Di Camargo perdeu a voz’. Ele está aí mostrando que está maravilhoso cantando”, defendeu a cantora.

Já Luciano, registrou seu momento solo, em que sempre levanta a galera ao cantar “Do seu lado”.
Ao final da gravação, que durou cerca de três horas, o cantor brincou sobre um alto valor investido para o trabalho. “Só sei que, quando gravo o DVD, passo o ano inteiro trabalhando só para pagar ele”, afirmou Luciano aos risos, para depois emendar. “Mas não é assim, tem a gravadora que investe, é um investimento como um todo”.

O cantor adiantou que o novo álbum da dupla deve chegar em abril e contou que, para a estrada, Zezé e Luciano vão abrir mão da orquestra que fez parte da gravação. Emocionado, ele ainda mostrou que sentiu muita falta da mulher, Flávia, que, pela primeira vez, não esteve presente em uma gravação de DVD da dupla. “Não fala…”, disparou o cantor, com os olhos cheios de lágrimas.

Autor: Tags: , , ,

terça-feira, 6 de janeiro de 2015 Clipe, DVD, Gravações, Lançamento | 14:09

Victor e Leo fazem “esquenta” de gravação de DVD e lançam clipe de “Caminhos Diferentes”

Compartilhe: Twitter
Victor e Leo em clipe de 'Caminhos Diferentes' (Fotos: Leo Crosara)

Victor e Leo em clipe de ‘Caminhos Diferentes’ (Fotos: Leo Crosara)

Em novembro de 2014, Victor e Leo lançaram a coletânea “Perfil”, composta por 12 sucessos da dupla e mais duas inéditas. Entre as novatas, estava a “Caminhos Diferentes”, que acaba de ganhar um clipe. O vídeo foi gravado em Uberlândia, cidade mineira onde a dupla mora, e tem uma belíssima fotografia.

A faixa deve estar presente no DVD que a dupla grava ainda este mês, em São Paulo. A filmagem será só para convidados em um estúdio na capital paulista e vai acontecer nos dias 28 e 29 de janeiro.

Enquanto a data da gravação não chega, confira o clipe de “Caminhos Diferentes”:

 

Autor: Tags: , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. 10
  8. 20
  9. 30
  10. Última