Publicidade

segunda-feira, 22 de outubro de 2012 Entrevista, Música | 07:00

Após gravações de DVDs em Florianópolis e Londres, Jorge e Mateus querem novo álbum de estúdio

Compartilhe: Twitter

Jorge e Mateus (Foto: Milene Cardoso)

Picture 1 of 7

“Esse ano foi muito corrido, fizemos a produção de dois trabalhos e viajamos bastante”. Assim, Jorge, que já pensa em suas merecidas férias em janeiro de 2013, resume o ano da dupla Jorge e Mateus. Os músicos, que gravaram e lançaram o DVD “Ao Vivo em Jurerê”, e também filmaram um novo álbum em Londres (previsto para ser lançado no próximo ano), terão dois meses de shows pelo norte e nordeste do Brasil antes de descansarem. Embora essa pausa não seja 100% folga.

Em 2013, Jorge e Mateus já estão com dois shows agendados, um no Festival de Verão de Salvador e o outro no Pré caju 2013. Fora isso, já começam a pensar no próximo álbum. “Vamos começar o ano que vem dando uma pensadinha e já nos próximos trabalhos, nos próximos discos, de músicas inéditas. Mas a correria continua a mesma”, afirma Jorge, que se apresentou no Paulínia Arena Music, rodeio no interior de São Paulo que teve seu encerramento neste domingo (21) com show gratuito de Milionário e José Rico.

Jorge contou ainda que a dupla não se preocupa em repetir sucessos de hits anteriores quando começa a pensar nos próximos trabalhos. “Uma coisa que acontece muito na carreira de Jorge e Mateus é justamente as coisas acontecerem meio de surpresa, naturalmente. Como foi o projeto de Londres, que um dia a gente passou na porta e falamos, ‘vamos gravar um DVD aqui?’ E essa brincadeira virou realidade. As boas ideias vão surgindo ao longo do tempo. Acho que se programar demais até é ruim no nosso caso”, afirma o músico.

Ainda assim, eles já começaram a arquitetar o formato do próximo trabalho, tudo pensando nos projetos anteriores. “A gente sempre pensou bastante nas formas de serem gravados. Por exemplo, a gente veio com o ‘Ai Já Era’, que era um CD de estúdio, então naturalmente seria um DVD o próximo trabalho. E já que a gente gravou dois DVD grandiosos agora, acho que nada melhor que gravar um CD em estúdio com músicas inéditas”, explica Mateus.

Lei Rouanet

Embora tenham recebido o resultado positivo para a captação de recursos financeiros pela Lei Rouanet em março de 2012, Jorge e Mateus receberam muitas críticas sobre o assunto recentemente, sete meses depois, quando o tema ganhou espaço na internet mais uma vez. Jorge comentou que nem sabia da aprovação pelo Ministério da Cultura para a captação de R$4,3 milhões via Lei Rouanet para a dupla. Já, Mateus, embora tenha dito que quem cuida dessa parte é o departamento jurídico da dupla, resolveu dar sua opinião. “Acho que se todo mundo que se predispõe a incentivar a cultura de alguma forma, no nosso caso a música, também tem direito por lei”, afirmou Mateus, que ainda completou: “O incentivo da Lei Rouanet é um incentivo à cultura, nos caso o artista. O que ele faz com o dinheiro, é o artista que vai decidir”.

Autor: Tags:

Nenhum comentário, seja o primeiro.

 

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

* Campos obrigatórios


 

Responder comentário


* Campos obrigatórios