Publicidade

quarta-feira, 10 de setembro de 2014 Festival, Lançamento, Programa, Sem categoria, TV | 20:06

“Festival Sertanejo” altera logística e troca escolha de melhor composição por um artista completo

Compartilhe: Twitter

Festival Sertanejo do SBT (Foto: Leo Franco/AgNews)

Picture 1 of 10

No dia 20 de setembro, estreia a segunda edição do “Festival Sertanejo”, no SBT. Serão três meses de programa, com 13 episódios que vão ao ar aos sábados, às 22h15. Como adiantado aqui no iG, Chitãozinho e Xororó serão os apresentadores da atração. Já, Hugo e Tiago, que ocupavam o lugar da dupla, se tornaram os treinadores dos 14 participantes (estes, divididos em solo, duplas e um quinteto).

Os concorrentes serão divididos em dois times: Hugo e Tiago. E todos vão participar das atividades no Rancho Sertanejo, que terá Helen Ganzarolli como “xerife”, como eles mesmos chamam. “Eu que vou botar ordem lá. Se deixar, os dois bagunçam tudo. Um faz piada com tudo, o outro todo romântico, galanteador….Tem que botar ordem, senão, já viu. Cuidarei do resultado também de quem será o vencedor”, contou Helen, durante a coletiva de imprensa do programa, que aconteceu na tarde desta quarta-feira (10) no Villa Country, em São Paulo.

Durante os anúncios das novidades, um ponto importante: a mudança da logística. Se, antes a escolha do prêmio era para a melhor composição, agora o programa vai escolher a melhor voz. Ou, como eles definiram, “o artista completo”. Sobre a mudança, o diretor Lucas Gentil, explicou que foi “uma escolha mais televisiva”. Questionado se, com a alteração, o programa não ficaria muito semelhante a outros realities que buscam novos talentos, ele defendeu: “Só por ser específico sertanejo, já é diferente de qualquer outro programa da TV brasileira”.

Outro diferencial teria um dedinho do próprio diretor, que comandava o “Máquina da Fama” e entrou no projeto no lugar de Leonor Correa, que atualmente comanda o “Rota 35”, no EPTV. Assim como no “Máquina”, o “Festival” terá um show específico para cada participante, com cenografia, corpo de balé e direção de cena no palco. “É quase uma coisa teatral”, elogiou Tiago. Hugo aproveitou para fazer uma comparação. “Se for para ficar parecido com outro programa, pode ser o ‘X-Factor’, que tem uma concepção assim. No Brasil, ainda não temos nada que se assemelhe a isso”.

Participantes e fases

Os 14 participantes da atração foram selecionados em um processo que contou com 20 mil inscrições. Em 400 audições, a produção escolheu nomes que poderão mostrar um leque bem variado de opções do mercado. “A ideia era ter candidatos de vários gêneros dentro do sertanejo. Representantes universitários, clássicos, moda de viola ou com uma proposta mais ousada”, explicou Lucas.

A atração vai se dividir em duas fases. Na primeira, que conta com sete episódios, um participante de cada time vai duelar com duas músicas. Na primeira, cada um defende uma canção. Na segunda, ambos interpretam a mesma faixa, mas com arranjos diferentes. A noite contará sempre com um tema: “dor de amor”, “paixão bandida”, entre outros. E também trará um convidado especial, que dará seu voto de 0 a 10. Assim como todos os participantes da plateia. A soma de artista convidado e plateia em geral definirá quem segue na atração.

Entre os convidados, aliás, já estão confirmados Luan Santana, Fernando e Sorocaba, Bruno e Marrone, Edson, Paula Fernandes, entre outros. “Já convidamos muita gente. Os que não puderam fazer, foi por agenda”, contou Chitão.

Chitão e Xororó

Não é a primeira vez que Chitão e Xororó comandam um programa. Aliás, o debut da dupla no posto foi no próprio SBT, à convite de Silvio Santos. “É uma grande alegria poder voltar. Devemos muito ao Silvio Santos essa abertura em nossa carreira. Ele que despertou esse lado na gente. A música nos levou para a televisão, mas sempre fomos focados na música. A televisão é uma consequência. Sempre que temos essa experiência, a gente cresce muito, se diverte muito”, explicou Chitão.

O cantor ainda ressaltou a importância de um programa como este para o mercado da música sertaneja. “É uma contribuição muito grande. A música sertaneja está atravessando um momento de renovação, tanto de músicos quanto intérpretes. Mas não há um programa de televisão exclusivo de música sertaneja. A gente sente falta disso. Esse foi um dos motivos por a gente ter aceitado o desafio”, contou ele, que ainda comemorou a entrada de sua filha, Aline Lima, em outro projeto do segmento. A cantora está com Leonor e Pedro Leonardo, que também participou da primeira edição do “Festival”, no programa “Rota 35”. “É mais uma porta se abrindo para a música sertaneja”.

Prêmio

Questionado sobre o prêmio de R$100 mil em tempos de cifras milionárias em realities, o diretor Lucas Gentil foi bastante sincero. “É um valor definido pela direção da casa, pelo parâmetro que a casa trabalha. Mas o principal é a visibilidade, independente de ser o vencedor ou não”. Com o tema em pauta, Xororó aproveitou para relembrar o “valor” de seu primeiro prêmio na TV, mostrando que o que importa é o talento e, não, o quanto o vencedor terá para investir em sua carreira.

“Começamos em um programa de talentos, como muitos sabem. Nós ganhamos um faqueiro e chegamos aonde a gente chegou”, afirmou o sertanejo, que aproveitou também para falar sobre a importância de o vencedor ser um artista completo e, não apenas, um rostinho bonito. “Um milhão de reais é um bom dinheiro, mas você não consegue estourar um artista no Brasil pelos moldes de hoje. Até o público da plateia, de casa, vai conseguir diferenciar o bom do bonito”.

Leia também: Vencedores do “Festival Sertanejo”, Lucas e Felipe lançam CD

Autor: Tags: ,

Nenhum comentário, seja o primeiro.

 

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

* Campos obrigatórios


 

Responder comentário


* Campos obrigatórios