Publicidade

Posts com a Tag Carnaval

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015 Mercado Sertanejo, Música | 10:00

Gabriel Gava sobre carnaval: “É uma data boa. Pode vender o show mais caro”

Compartilhe: Twitter

Gabriel Gava (Foto: Divulgação)

De olho no carnaval, Gabriel Gava lançou a música “Fogo na rachada”. A canção não deve ser trabalhada em rádio, pois tem o foco específico da folia e deve ser apresentada incansavelmente nos shows que o cantor faz durante este carnaval: no dia 14/02, em Caldas Novas (GO), e no dia 15/02, em Ouro Preto (MG).

Aliás, falando em carnaval, o cantor afirmou que a data é muito boa para o sertanejo, por diversos motivos. “Você pode vender o show mais caro. Acho que o sertanejo tomou uma boa parte dessa cultura carnavalesca. Não só o axé. Antes, era só o axé que acontecia nessa época. Hoje o sertanejo tomou um pouco dessa parte, pelas músicas estarem tocando em todos os lugares do Brasil e estar na boca do povo. Acho que quem pede aí é a população e, não, quem contrata”, analisou o cantor, que está com o sucesso “Na mesa do bar” rolando nas rádios.

Para Gava, essa inserção do sertanejo do carnaval, em especial no da Bahia, surgiu com a entrada do arrocha no ritmo. “Agregou o sertanejo e o arrocha. Aí ficou forte para o lado da Bahia, do Nordeste. É uma coisa boa, porque os baianos gostam do arrocha e, agregando com o sertanejo, acabou que eles também começaram a curtir o sertanejo ou tomar uma percepção diferente para o sertanejo”, afirmou.

De olho no púbico da folia, Gava explica que faz uma pequena alteração em suas canções. “Quando vai fazer o carnaval, a gente vai fazer nossas músicas em elétrico, como é denominado quando o som é feito em cima do trio, como o sertanejo elétrico. Eles aceleram o beat para que as músicas fiquem mais aceleradas e mais dançantes”, explica o cantor, que também tem inspirações do axé em sua carreira. “Sou capixaba, do interior do Espírito Santo, e lá, o axé sempre foi muito forte. Quando eu tinha meus 13 e 14 anos de idade, o axé era muito evidente. Então, quando eu subia no trio para fazer um Carnaval ou só uma passagem, sempre tocava o axé também”.

O cantor acredita que, ainda assim, o axé não perdeu seu espaço no mercado. “Cada um tem seu espaço. O sertanejo só cresceu um pouquinho mais. Em janeiro e no carnaval, o axé é mais evidente que o sertanejo”, afirma Gava, que tem Ivete como grande exemplo do ritmo baiano.

Leia também: Sertanejo no quintal do axé: a festa baiana ao ritmo da sanfona

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013 Música | 19:00

Carnaval: época de misturas de som… João Neto e Frederico colocam o Olodum para fazer o “Lê lê lê” na Bahia

Compartilhe: Twitter

Olodum recebe João Neto e Frederico no Pelourinho (Foto: Divulgação)

Quando chega a época de carnaval, é hora de muitas misturas rítmicas. A turma do axé canta os sucessos do sertanejo, o sertanejo inclui músicas de samba, o funk passeia por todos os ritmos de verão… E, mais do que isso, os encontros acontecem. Depois de Munhoz e Mariano se apresentarem no show de Preta Gil, foi a vez de João Neto e Frederico colocarem o Olodum para fazer o “Lê lê lê”.

A dupla se reuniu com o grupo no Pelorinho, cartão portal da Bahia na noite desta terça-feira (29). Cerca de duas mil pessoas acompanharam o tradicional grupo baiano cantando os hits cantou “Lê Lê Lê”, “Tá Combinado” e “Pega Fogo Cabaré” de João neto e Frederico.

Os sertanejos ainda têm novos encontros em Salvador: um, para se misturar com o arrocha de Pablo e dançar o “Largadinho” de Claudia Leitte (30/01) e outro para dançar ao lado de Tatau e Araketu (31/01).

Leia mais: João Neto e Frederico iniciam processo de gravação de novo CD

Leia também: Banda holandesa grava versão da canção “Borboletas”, de Victor e Leo

Autor: Tags: ,