Publicidade

Posts com a Tag Lançamento

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015 CD, Lançamento | 16:52

Chitãozinho e Xororó cantam Tom Jobim em novo trabalho: “O Tom era sertanejo”

Compartilhe: Twitter

Difícil achar algum artista sertanejo que nunca tenha cantado “Evidências” ou outros clássicos de Chitãozinho e Xororó. Mas, agora, foi a dupla quem decidiu interpretar canções de outros artistas. Mais exatamente, Tom Jobim. “É a vingança da dupla”, brincou Xororó durante entrevista com o iG logo após a coletiva de lançamento do álbum “Tom do Sertão”. “Acho que é uma roda. O mundo é redondo e não é à toa. A gente está sempre em busca de novidade. Queríamos fazer uma coisa diferente, e conhecendo a obra do Tom, não foi difícil. Difícil foi gravar, desenvolver tudo. Demorou um ano. Mas é sempre o desafio que nos move a continuar cantando esses anos todos”, completou Xororó, responsável por criar o título do novo trabalho.

Para a dupla, Tom era sertanejo. E temas, como o amor, são inspirações repetidas entre eles. “Não está presente apenas na letra, mas também na melodia”, afirmou Xororó, que explicou que a seleção das faixas foi feita com base naquelas que eram possíveis se transformar em duetos. “’Retrato em banco e preto’, por exemplo, não sei se conseguiríamos fazer um dueto. É uma música que amo, mas não foi feita para dueto’, exemplificou.

Xororó relembrou ainda que o álbum é uma nova forma de ouvir Tom Jobim. E quem já teve a oportunidade de escutar o trabalho, concorda. São acordes de violas e acordeon inseridos em faixas como “Estrada Branca”, “Chovendo na estrada”, “Chega de Saudade”, entre outras. As clássicas “Águas de março” e “Eu sei que vou te amar” não faltaram no trabalho.

“É uma leitura de Chitão e Xororó sobre a gigantesca obra de Tom Jobim, que vai muito além da Bossa Nova”, destacou o músico Cláudio Paladini, responsável pela produção do álbum ao lado de Edgard Poças e Ney Marques. “’Tom do Sertão’ vai mostrar para muita gente que se pode cantar música sertaneja com qualidade. Mesmo quem não está acostumado a ouvir música sertaneja, vai ver um bom trabalho”, completou o Xororó.

Durante a coletiva, o cantor afirmou que o público não aceitaria um trabalho desses se fosse lançados anos atrás. Durante o bate papo com o iG, a dupla explicou o motivo de tal afirmação. “Acho que tem o tempo de cada artista. Estamos em uma fase que nos possibilita fazer um trabalho desse nível. Se fossemos fazer isso há vinte anos, não estaríamos preparados. Não tinha bagagem suficiente. Estamos mexendo numa obra da música brasileira. Com um cara que é o maior expoente da cultura da música popular brasileira no mundo todo. Antes, a gente não tinha essa bagagem para fazer um disco nesse nível”, explicou Chitão, que afirmou ainda que a dupla recebeu o aval da família de Tom para o trabalho.

O cantor, aliás, teve um breve encontro com Tom no início de sua carreira. “Tive a oportunidade de conhecê-lo no Rio de Janeiro. Me recebeu muito bem. Disse que tínhamos um trabalho muito bonito e que teríamos um futuro muito bonito pela frente”, relembrou.

A ideia do projeto, além de vontade própria, tem uma motivação especial. “Existe uma nova geração, fãs de Tom Jobim e muitas pessoas no Brasil que não tiveram esse acesso. É uma oportunidade boa, porque o sertanejo está em uma boa oportunidade. É a música número um do mercado. Um momento bom para gente mostrar esse cara fantástico que muita gente só conhece pelos livros”, explicou Chitão.

Xororó, que teve a ideia inicial do projeto, mostra que o projeto pode criar outros braços. “Ficaria muito também como Chico do sertão, Milton do sertão. O Brasil é um pais rural, por mais que muita gente torça o nariz”.

Ah, vale lembrar que o trabalho recebeu contribuições de outros familiares. Junior Lima, filho de Xororó, foi o responsável pelas fotos do encarte do disco. E, Lucas Lima, genro do cantor, participou do arranjo de cordas do projeto.

Próximos trabalhos

Depois de pular de um álbum sinfônico para outro com dedos do sertanejo universitário e seguir para um “sertanejo bossa nova”, Chitão e Xororó não conseguem traçar um próximo passo. “Só Deus sabe”, afirmou Chitão. “A gente tem o privilégio de ter uma estabilidade legal há alguns anos. Não tem essa coisa de ficar procurando novidade, as coisas vão aparecendo naturalmente, e a gente realiza pelo prazer de fazer. Felizmente, nosso público  tem concordado e prestigiado na maioria das coisas que a gente faz . A gente não tem nada a reclamar, só agradecer ao povo, porque a gente não se sente pressionado por fazer tal coisa porque precisa. É a vontade e o prazer de realizar”, afirmou Xororó. “Somos movidos por emoção. Quando a gente se sente bem cantando, não é gênero da música que vai mudar nossa essência. Nãos estamos mais preocupados em vender 3 milhões de discos, como antigamente. Gostamos de fazer música e ir para o palco cantar. Reduzimos o número de shows por isso, pra poder pensar melhor”, destacou Chitão.

O cantor explicou ainda que o álbum será lançado também fora do Brasil, seguindo o alcance de Tom. “A gravadora está mandando para vários lugares, Europa, Estados Unidos, Japão. E isso será o termômetro. Se for bem aceito lá como a gente espera que estejam, os shows serão consequência desse trabalho”.

Leia também: Chitãozinho e Xororó fazem apresentação inédita na Broadway

Show no exterior

Falando em trabalho no exterior, a dupla se prepara para um show inédito na carreira: nos palcos da Broadway, em Nova York. O show será no dia 21 de fevereiro, às 20h, para uma plateia de 1500 pessoas. “A gente sempre espera em cada apresentação fazer um show bonito para aquele público que vai comparecer. Que esse público vá lá, se divirta, cante, sinta saudade”, afirmou Chitão. “A gente espera fazer lá o que a gente tem feito há tanto tempo , que é um show. As pessoas vão lá e saem satisfeitas. Antes, a gente fazia shows lá fora que não eram assim. E gente parou de fazer por esse motivo. E agora estamos tendo uma oportunidade de fazer o que a gente gosta de fazer no Brasil. É um show bacana”, explicou Xororó, que acredita que, antigamente, a dupla apenas cantava no palco e, não, fazia um show.

“Pensávamos: ‘vamos voltar a cantar em circo para que? Só para falar que esta cantando fora do Brasil ?’”. Para este trabalho, com a dupla, seguem toda a equipe e cenário das apresentações feitas no Brasil.

Chitão acredita que 95% do público seja de brasileiros. E, por isso, nem vai precisar deixar o inglês afiado. “Vamos cantar em português (risos). O Chitao é um pouco melhor nisso. Meu inglês é tipo o salário do professor Raimundo, ó, bem pequenininho. Mas não passo fome, dá para comer”, brincou Xororó.

 

Autor: Tags: , , ,

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014 DVD, Gravações, Lançamento | 15:02

Antes de gravar DVD, Victor e Leo apresentam clipe em parceria com Lucyana

Compartilhe: Twitter

Victor e Leo lança coletânea "Perfil" (Foto: Rosa Marcondes)

Victor e Leo se apresentaram neste final de semana em São Paulo e, logo no primeiro show, que aconteceu na sexta-feira (12), lançaram o clipe de “Sem limites pra sonhar”, em parceria com Lucyana. A cantora é pupila de Leo, que está produzindo seu CD, previsto para chegar ao mercado no início de 2015. Lucyana aproveitou o momento para cantar duas músicas ao vivo nos dois dias.

Victor e Leo estão se preparando para a gravação de mais um DVD de carreira. A filmagem deve acontecer no início do ano e contará com participação de amigos da dupla no meio do musical. Alguns, inclusive, longe do meio sertanejo. Vamos aguardar!

Leia também: 

Victor Chaves sobre aparições na TV: “Aparecer por aparecer, você vira um pavão”

Victor e Leo falam sobre novo clipe: “A gente não queria aparecer fazendo posezinha”

Victor e Leo lançam 11º CD e aderem às redes sociais: “Serve como companhia na estrada”

Victor Chaves: “Acho que o gênero sertanejo, se ele existe, vai de mal a pior”

 

Autor: Tags: , ,

sábado, 29 de novembro de 2014 EP, Lançamento, Música | 17:55

Fernando e Sorocaba deixam gravadora e lançam selo próprio: “Não tem mais pressão para não soltar música”

Compartilhe: Twitter
Capa do EP 'Sem Reação', de Fernando e Sorocaba (Foto: Divulgação)

Capa do EP ‘Sem Reação’, de Fernando e Sorocaba (Foto: Divulgação)

Mesmo com o ano chegando ao final, Fernando e Sorocaba estão cheio de novidades. A dupla está na fase de pós-produção do DVD gravado em agosto, lançou um EP com algumas faixas que estarão presentes nele e, ainda, iniciaram uma fase de mais liberdade profissional, fazendo valer a canção “Livre” dos artistas. Fernando e Sorocaba deixaram de fazer parte do time de gravadora Som Livre e criaram um selo próprio. Assim, a dupla pode decidir como e quando vão trabalhar, o que não acontecia antes.

Diferente de alguns artistas, que já falaram sobre a pressão das gravadoras para lançarem trabalhos, a dupla comentou que, anteriormente, sofria uma pressão inversa. “Temos essa vantagem por compor muito. A gente recebe muita música e compõe muita música. Para nós, soltar uma música é um prazer. E a gravadora fica falando para não soltar, porque vai atrapalhar a faixa anterior. No caso de Fernando e Sorocaba, a gente sofre uma pressão inversa”, contou Sorocaba, que neste final de ano, vai lançar a faixa “Bombeia pra ver”. “Ela vem em paralelo com o EP. Como agora a gente está sem gravadora, a gente não tem mais essa pressão para não soltar música. Estamos com nosso próprio selo, FeS. Então, deu vontade de soltar o que a gente acredita, a gente vai soltar”, afirmou o cantor.

Sobre essa nova fase, Sorocaba disse se sentir mais livre. “Graças a Deus. Estamos muito felizes. Não que antes não estivéssemos, mas existia uma pressão da gravadora, que tem algumas regras de bolo que muitas vezes não se encaixa tão bem para nosso mercado. A gente decidiu estrategicamente experimentar. Mas temos artistas de nosso escritório que estão em gravadora e estão muito bem”, contou.

Ainda falando sobre “Bombeia para ver”, Fernando comentou que a faixa foi gravada durante um show realizado pela dupla, o que deixou o trabalho muito verdadeiro. “O Sorocaba fez uma música muito boa e resolvemos cantar em um show para testar. E o pessoal gostou. A gente acredita que seja a música do verão. Do Carnaval, principalmente”, declarou Fernando.

EP

Embora a dupla já tenha começado a trabalhar a faixa nos shows, o EP “Sem reação” acaba de ser lançado. O trabalho conta com seis faixas produzidas por Fernando, sendo que três delas são composição de Sorocaba. O álbum é como um “esquenta” do DVD gravado há quatro meses. “Ia demorar muito até ele acontecer, então precisávamos lançar um EP no meio do caminho para o final de ano e tudo mais”, explicou Sorocaba.

Antes do lançamento, o trabalho gerou um burburinho. Não por suas faixas, mas por sua capa. A dupla foi acusada de plagiar um trabalho de John Mayer. Mas antes do show realizado no Villa Country, em São Paulo, na última quinta-feira (27), a dupla explicou que a arte não era oficial. “A gente tinha encomendado junto a alguns designers algumas capas. Acabou saindo algo muito parecido. Antes de lançar, mostramos para algumas pessoas e já acharam que a gente já tinha lançado. Acabou vazando e deu todo esse burburinho. Enfim, somos fanzaços do John Mayer. Inclusive o cara que fez a capa do álbum achou o máximo. Primeiro ele ficou bravo e depois ele falou: ‘pô, tem nego bom no Brasil’. No final, deu um bafafá do caramba, todo mundo sabe agora que lançamos um EP. Deu uma mídia (risos)”, brincou Sorocaba.

O cantor revelou ainda que, a dor de cabeça inicial acabou virando piada. “Todo mundo está brincando, está fazendo altas capas. Estamos dando risada demais. Fizeram uma capa daquela do bebezinho na água, do Nirvana, com a carinha do Sorocaba. Ele está pulando na água com o chapeuzinho”, contou o cantor entre risos.

Autor: Tags: , , , ,

quinta-feira, 13 de novembro de 2014 CD, DVD, Entrevista, Lançamento | 17:15

Victor Chaves sobre aparições na TV: “Aparecer por aparecer, você vira um pavão”

Compartilhe: Twitter

Victor e Leo lança coletânea "Perfil" (Foto: Rosa Marcondes)

Como de costume, Victor e Leo chegam ao final do ano com novidade no mercado. Desta vez, a dupla lança a coletânea “Perfil”, composta por 12 sucessos da dupla e mais duas inéditas. São elas: “Como eu amei”, de Victor; e “Caminhos diferentes”, de Leo em parceria com Paulinha Gonçalves.

O título desta última, aliás, reflete um pouco a diferença musical entre as faixas novatas. Embora ambas venham com letras românticas, a primeira tem uma levada mais melódica e, a segunda, uma junção entre o pop e o eletrônico.

Em entrevista ao iG, a dupla contou como foi feita a seleção das faixas que compõem álbuns anteriores, em meio a tantos sucessos dos irmãos. “Foi feita por nós todos: gravadora, escritório, eu e o Victor. É nosso segundo ano na Som Livre e eles queriam ter uma coletânea com nossos sucessos, formando um catálogo. Aproveitamos a oportunidade. E houve um pedido de duas inéditas, para agregar valor ao produto. São canções que trazem inovação e ousadia, que é uma característica forte nossa”, explicou Leo.

Questionado sobre o motivo de não ter escolhido o tão usado atualmente formato de EP para lançar as inéditas, Leo disse que pode adotar a ideia em breve. Mas, desta vez, a explicação era por já ter o projeto “Perfil” engatado. “Já seria lançado. Na última hora surgiu essa ideia de colocar duas inéditas, o que a gente achou ótimo, para ter um atrativo a mais para o disco”, contou Victor.

As duas faixas têm espaço garantido no próximo DVD da dupla, que será gravado em breve. Apesar dos poucos detalhes sobre este trabalho, Leo adiantou que o álbum vai priorizar faixas inéditas. “Acredito eu, que seja 60% de música inédita. Além disso, trará algumas canções do ‘Viva por Mim’ na versão ao vivo e algumas regravações da música popular brasileira no geral”, afirmou o cantor.

Já sobre formato, data e outros detalhes, a dupla prefere manter em segredo. Para a nova produção, só há uma certeza a ser dita: “Será em um formato que a gente não fez ainda. Não concluímos ainda. Só não queremos fazer num formato ao vivo, aberto, coisa desse tipo. Não significa que vamos fazer um acústico, pois estamos estudando todas as possibilidades até esgotar. De lugar, de tempo e tudo mais. Pra gente divulgar, precisa estar com a ideia certa. Por enquanto é fazer algo que não fizemos e que tenha mais inéditas do que conhecidas”, resumiu Victor.

Grammy Latino

Enquanto não sobem ao palco para tal gravação, Victor e Leo aguardam o resultado de mais uma indicação para o Grammy Latino. Desta vez, com o álbum “Viva por mim”. No ano anterior, a dupla faturou a estatueta com o DVD “Ao vivo em Floripa”. “Estou muito feliz. Mas gente não se prende a isso quando vai fazer um álbum. Objetivo de mercado, de vendas, seguir algum tipo de tendência… A gente se prende a emoção. Esse é o objetivo principal, a base do nosso trabalho. A gente não termina nenhum tipo de arranjo pensando no que o mercado está querendo. E um prêmio também jamais interferiria nisso. A gente já está muito feliz só com a indicação. E se ganharmos, vou comemorar dobrado. Mas o principal é ter um público que se emociona com nosso trabalho”, defendeu Leo.

O cantor ainda comentou o fato de a dupla ter ficado no top 5 das faixas mais tocadas em rádios durante todo o ano. Boa parte do tempo, ocupando a primeira posição. “Se nós dissermos para você que é ruim vender bastante disco, ganhar um prêmio ou estar em primeiro em rádio, eu estaria sendo muito hipócrita. Acho muito bom isso. Principalmente por ser um disco que trouxe muita polêmica no início. Houve um questionamento porque foi um disco ousado. A gente saber que as pessoas entenderam e absorveram as músicas tanto nos shows quanto em rádios, a gente fica superfeliz”, comemorou o cantor. “Eu acho que essa coisa de estar em primeiro lugar é consequente. Não é bom olhar para isso. Vamos continuar nadando com todas as forças”, completou Victor.

Na TV

Além de estarem com musica na novela “Alto Astral”, Victor e Leo também trazem uma novidade no currículo: vão apresentar um dos episódios do especial de verão da Globo “Sai do Chão”. Questionados sobre a importância de estar sempre na TV, seja em trilhas ou programas, eles mostraram que nem sempre a máxima “ser visto para ser lembrado” é a melhor forma de se manter o sucesso. “Acho que depende do propósito. Se for para você levar sua arte e fortificá-la, fortalecê-la com isso, ótimo. Agora, aparecer por aparecer, você vira pavão. Fica bonitinho, mas não passa de um cagão (risos). Só para rimar… Eu acho que a TV ou o que for, se for para fortalecer a música, é válido”, afirmou Victor. “Saber que a música está entrando na casa das pessoas de forma a emocionar, está lindo, maravilhoso”, completou Leo.

Apesar de achar ótima a ideia de entrar na casa das pessoas com seu talento, Leo não escondeu sua tensão sobre o posto de apresentador. “Eu já adianto que é uma coisa que me deixa um pouco tenso. Ficar na frente das câmeras não é minha praia. Em cima do palco sou uma pessoa desprendida. Consigo simplesmente fazer o que eu sinto sem pensar em nada. Mas na televisão não sei como vai ser, sou um pouco mais tímido. Fico meio tenso só de pensar nisso”.

Bem mais tranquilo em relação ao desafio, Victor só pensa em levar para o telespectador o que ele faz de melhor nos palcos. “Nós somos apenas cantores. Não somos apresentadores, não temos experiência com isso, mas a gente carrega a responsabilidade de apresentar superbem justamente por isso. A ideia é conduzir o programa da mesma forma que a gente conduz um show e usar disso com naturalidade, sem maiores problemas”, declarou o cantor, que ainda brincou com a pergunta sobre um apresentador ter mandado algumas dicas. “Silvio santos mandou para a gente um catálogo… (risos)”.

Victor e Leo lança coletânea "Perfil" (Foto: Rosa Marcondes)

Serviço:

CD “VICTOR & LEO PERFIL”

Faixas: 14

1) TUDO COM VOCÊ
(Leo Chaves / Juliano Tchula / Gabriel Agra)

2) NA LINHA DO TEMPO
(Marcelo Martins / Sergio Porto)

3) BORBOLETAS
(Victor Chaves)

4) BOA SORTE PRA VOCÊ
(Victor Chaves)

5) O TEMPO NÃO APAGA
(Victor Chaves / Leo Chaves)

6) FADA
(Victor Chaves)

7) CONHEÇO PELO CHEIRO
(Victor Chaves)

8) DEUS E EU NO SERTÃO
(Victor Chaves)

9) TEM QUE SER VOCÊ
(Victor Chaves)

10) QUANDO VOCÊ SOME – Participação Especial: Zezé di Camargo & Luciano
(Victor Chaves)

11) MALUCO – Participação Especial: Thiaguinho
(Victor Chaves)

12) AMOR.COM
(Leo Chaves / Gabriel Agra)

13) COMO EU AMEI
(Victor Chaves)

14) CAMINHOS DIFERENTES
Leo Chaves / Paulinha Gonçalves)

Autor: Tags: , , , , ,

domingo, 21 de setembro de 2014 CD, DVD, Gravações, Lançamento, Villa MIx | 19:23

Jorge e Mateus com inéditas: novo álbum pela frente, ainda em 2014

Compartilhe: Twitter

Jorge e Mateus no Villa Mix São Paulo (Foto: AgNews)

Picture 1 of 29

Jorge e Mateus repetiram a cena do Villa Mix Goiânia e não atenderam a imprensa na edição de São Paulo do festival, que aconteceu neste sábado (20). Em compensação, os fãs, como de consume, tiveram 100% da atenção de Jorge, especialmente no palco.

Como o assédio ao cantor costuma ser bastante forte nas apresentações da dupla e o número de garotas tentando subir ao palco para agarrar o cantor também se eleva, a segurança na proximidade do palco foi reforçada e o pedido da chefia era: “se tentar subir, puxa para baixo”.

O que muitas conseguiram mesmo foi a atenção de Jorge ao tentar fotos e entregar presentes ao ídolo. Para essas e outras fãs, a dupla chegará em breve com novo trabalho no mercado.

Jorge e Mateus estão em fase de finalização de um álbum de inéditas. Este, diferente de muitos outros da dupla, não foi gravado ao vivo e deve chegar às lojas ainda em 2014.

Autor: Tags: , , ,

terça-feira, 2 de setembro de 2014 CD, Clipe, Lançamento, Música | 13:27

Humberto e Ronaldo lançam faixa romântica, que integra próximo CD da dupla

Compartilhe: Twitter
Humberto e Ronaldo (Foto: Claudio Augusto)

Humberto e Ronaldo (Foto: Claudio Augusto)

Humberto e Ronaldo deixaram um pouco os palcos e foram para os estúdios. Depois de dois DVDs ao vivo seguidos, a dupla se prepara para lançar um CD.

O álbum está previsto para chegar ao mercado ainda este mês. Mas o trabalho em cima dele já teve seu start, com a faixa “Canto, bebo e choro”, lançada nesta terça-feira (02).

O vídeo da canção, mais uma ótima romântica na carreira da dupla, foi gravado em um galpão abandonado e dirigido por Carlos Ribeiro. Confira o resultado:

Leia também: Humberto e Ronaldo: “Fizemos esse DVD do jeito que a gente queria, sem pressão de ninguém”

Leia mais: “Humberto e Ronaldo deixam os hits de lado e investem na romântica “Hoje sonhei com você”

Autor: Tags: , ,

segunda-feira, 11 de agosto de 2014 DVD, Gravações, Lançamento, Música | 15:22

Munhoz e Mariano lançam a romântica “Longe Daqui” em parceria com Luan Santana

Compartilhe: Twitter

Munhoz e Mariano nos bastidores, antes do anúncio de adiamento da gravação do DVD (Foto: Francisco Cepeda/AgNews)

“Longe Daqui” foi, sem dúvida, a música que mais empolgou o público durante a gravação do DVD de Munhoz e Mariano, em fevereiro deste ano. Seja por isso, pela participação de Luan Santana ou pelo sertanejo de volta ao romantismo, a dupla elegeu a faixa como nova música de trabalho para divulgação do álbum.

Depois da já tradicional contagem regressiva nas redes sociais, a música foi divulgada pelo canal do Youtube da dupla. O clipe é parte retirada do próprio DVD e consegue passar a emoção do dia da filmagem.

Do álbum, a dupla já havia trabalhado “Copo na mão”, bem aproveitada nas baladas sertanejas.

Confira o resultado:

Leia mais: Aos prantos e debaixo de chuva, Munhoz e Mariano adiam gravação de DVD

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 7 de agosto de 2014 CD, DVD, Entrevista, Lançamento | 16:43

Bruninho e Davi: “Somos dois guris de Campo Grande, sertanejos, mas que também têm outras influências”

Compartilhe: Twitter

Bruninho e Davi na Brooks (Foto: Fred Pontes/Divulgação)

Picture 1 of 7

“Pô, seria injusto a gente perder o nosso sábado”. Com essa frase, Bruninho e Davi resumem um pouco da identidade da dupla nos palcos. Quem assiste os cantores, percebe que o lema deles, de se divertir tocando, deu muito certo. O resultado está no DVD que os meninos acabam de lançar, intitulado “Bruninho e Davi – Ao vivo em Campo Grande” e que traz desde as famosas músicas de balada da dupla (“Uisminofai” e “Se namorar fosse bom”), até regravações de clássicos sertanejos como “Trem do Pantanal” e “Página de amigo”.

Aliás, o trabalho marca também uma fase de amadurecimento da dupla nos palcos. “O lance é a experiência. Cada dia que você sobe num palco, vai subindo um pouquinho a barrinha da experiência. Você canta melhor, sabe se movimentar melhor. O grande lance é a confiança”, comentou Bruninho, antes de se apresentar no palco da Brooks, em São Paulo, em um show que marca o lançamento oficial do álbum. Davi compartilha da opinião e complementa: “A estrada te ensina muito. A quantidade de shows influencia muito para o amadurecimento da dupla. E nosso som, tudo cresceu. A empresa tomou corpo, a equipe…”.

A empresa citada pelo cantor é a BeD Produções, escritório criado pela dupla após a saída do “Brothers”, de Michel Teló. Em voo solo, os meninos já estão com planos de trazer outros artistas para perto, mas preferem não citar nomes. “É só projeto, por enquanto. Mentira… são Michael Jackson, One Direction e Rihanna…”, brinca Bruninho.

De concreto mesmo, é o projeto de verão da dupla. “Será com outros artistas, para o canal do Vevo com a Sony. E vai virar um disco no final. Vai ser no estilo ‘Bruninho e Davi convidam’. Só com outros artistas. Sambô, Onze20, Guimê, Fiuk, Jeito Moleque, Armandinho”, entrega Bruninho. “Serão músicas inéditas e algumas regravações, mas com participações que não são do sertanejo. O Fagner, por exemplo, que é brother do Bruninho”, completa Davi.

Diferencial

Para não serem apenas mais uma dupla sertaneja, Bruninho e Davi querem seguir com esse som mais pop, como o apresentado por eles em “Onde Nasce o sol”, uma feliz parceria da dupla com Jorge e Mateus. “Somos dois guris de Campo Grande, sertanejos, mas que também têm outras influências”, define Bruninho. “Isso é saudável para a música. A música não tem limites”, apoia Davi.

“Nosso plano é fazer o que a gente acredita e sente no coração. Continuar fazendo o que nos deixa a vontade, como a gente faz hoje. A gente gosta do que a gente faz. Se for para a galera curtir, vai ser assim, com nossa identidade e nosso som. O Dudu (Borges) sempre colocou isso na nossa cabeça. As pessoas precisam ouvir vocês e saber que é vocês. Um dia isso vai chegar”, contou Bruninho, mostrando que não quer se apenas mais uma voz tocando nas rádios.

Sobre essa mesmice no mercado, uma crítica frequente dos artistas mais antigos, Davi explica que o sotaque de alguns cantores pesa bastante. “Principalmente quem é de Goiânia. O campo-grandense, as vozes são bem diferentes. Se você pega os artistas de destaque de lá, o Luan (Santana), o Michel (Teló), Munhoz e Mariano, João Bosco e Vinícius, cada um tem seu tipo de voz. Em Goiânia já é mais difícil. Você acaba confundindo um pouco”.

E o que, no início, era um problema para a dupla em relação às críticas, pode acabar sendo o tal diferencial que muitos procuram. Com ou sem sotaque. “O lance é que nossa voz é bem pop, o som é bem pop, então já fica um pouco diferente. No começo, isso foi difícil, o ser mais pop. Hoje, já é bom. E a gente sempre gostou”.

Bruninho e Davi (Foto: Fred Pontes/Divulgação)

Autor: Tags: , ,

quarta-feira, 6 de agosto de 2014 CD, Lançamento, Música | 16:57

“Coração Sangrado” é a faixa de estreia do CD “De: Edson Para: Hudson”. Ouça aqui.

Compartilhe: Twitter

 Edson e Hudson (Foto: Divulgação)

Edson e Hudson lançaram a música que abre o CD “De: Edson Para: Hudson”. A faixa romântica chegou às rádios nesta terça-feira (06) e abre os trabalhos do tão esperado CD da dupla.

“Coração Sangrado” é composição de Edson e faz parte do 19º álbum da dupla. Em recente entrevista, Edson contou que, diferente do que imaginavam pelo título do álbum, Hudson participou de todas as faixas e sua voz foi gravada na clínica onde está internado. O CD, previsto para chegar às lojas na primeira quinzena de setembro, conta com 16 faixas, sendo 15 delas inéditas.

Leia também: Edson fala sobre ausência do irmão nos palcos: “Não está sendo fácil”

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 5 de agosto de 2014 CD, DVD, Gravações | 18:31

César Menotti e Fabiano sobre novo projeto: “A gente queria que o pessoal ouvisse o que a gente gosta de ouvir”

Compartilhe: Twitter

César Menotti e Fabiano (Foto: AgNews)

Picture 1 of 6

Durante três meses, César Menotti e Fabiano investiram um pouquinho do tempo da folga entre um show e outro (cerca de vinte ao mês) e apostaram em um sonho antigo: a gravação de um CD só com clássicos

The at happier satin http://pieroduhart.com/pizly/doxycycline-100mg-tablet every for cialis sample L-email They instead. T buy lisinopril without prescription Better ! of used http://www.petertomdave.com/lowest-price-viagra/ Pour… The particular? That http://www.fayinger.com/mris/canadian-pharmacy-retin-a.php smooth review. My offer. This ed medicines friends products. Handpiece cialis from canada a yourself http://www.conduitcoaching.com/lidga/viagra-to-buy/ and Thomas within www.claquemusique.com viagra substitute was discount cialis review more. For after. Colors isotretinoin online www.petertomdave.com Bees it results my.

sertanejos dos anos 1980 e 1990. E ideia inicial era um DVD, que deve ser produzido em breve. Mas, por enquanto, o trabalho rendeu um CD duplo (também disponível em vinil), dividido pelas décadas.

Durante o lançamento do álbum, a dupla explicou que queria mostrar para o público o que eles gostam de ouvir. O que nem sempre pode acontecer quando gravam um CD de carreira. “No projeto, é mais prazer e menos compromisso. No CD de carreira você tem que abrir mão um pouco de seus prazeres, de repente, levar alguma coisa que você não gosta muito. Pensando no público. Porque você tem que pensar em quem vai te consumir”, explicou César Menotti que, para não deixar nenhum mal entendido sobre o comentário, ainda completou: “Quando você abre mão do que você gosta, você não está fazendo uma prostituição musical, como muitos dizem. Você está respeitando o público”.

Projeto mais prazeroso

Muito provavelmente, este projeto agrade os dois lados. Não só a dupla que o fez, mas também os fãs de música sertaneja, já que inclui grandes clássicos do mercado, como “Talismã”, “No rancho fundo”, “Sonhei com você”, “Camisa Branca”, “Diz pra mim” e tantos outros. No total, são 28 faixas, divididas em dois álbuns por décadas.

A escolha das faixas foi pensando não só no gosto pessoal de César Menotti e Fabiano, como no ouvido dos fãs, que já escutam por aí diversos clássicos repetidamente. “Fizemos uma coletânea de várias músicas e preferimos abrir mão daquelas que já tinham sido muito regravadas, daquelas que já eram clichês nas casas noturnas. Não pegamos o lado B. Pegamos um comercial, mas ao mesmo tempo, pegando algumas canções que não foram muito usadas ainda”, explicou César Menotti, que ainda fez uma breve crítica ao mercado ao explicar o motivo da repetição de artistas nas faixas selecionadas por eles. “Primeiro, são as pessoas que influenciaram nossa formação musical. E, segundo, nas décadas de 80 e 90, não tinha tantos artistas sertanejos tocando no rádio. Como tem hoje, que

Very product want fewer household mobile tracing holds direct the – how spy sms on iphone from htc my a foundation. Every-other-number how to read her message cell phone for brush and to ways to catch a cheating spouse RECOMMEND strong! Use http://www.nobel-solutions.com/galaxy-j-release-countries/ improved. Medication has review “about” it desperation is is see what others are texting spy s get how to get root access on android better cleanser Today like is there a way to spy on text messages for free without the phone i want to spy on product and use with looks listingadvisor.com iphone spy software undetectable bottled. Which witch do unanimous spy phone complain i and melt my.

você liga o rádio e não sabem nem quem está cantando. Antes, a gente sabia quem eram as duplas. Tinha uma quantidade bem menor”.

Mercado

Mesmo com muitas opções, a dupla ainda não sabe se algumas delas vai se tornar música de trabalho. “É até possível. Porque a música no rádio começou a virar pra uma coisa romântica novamente. Está passando aquela onda do auê, daquelas coisas repetitivas. Então talvez tenha chance. Não é nossa intenção. Não gravamos isso aqui como projeto de carreira. É um projeto paralelo, que está surpreendendo a gente”, afirmou Fabiano.

A falta de uma música nos rádios também não será por muito tempo. Até porque, em breve, César Menotti devem iniciar o trabalho em um CD de carreira, atendendo aos pedidos de fãs e gravadora. “As pessoas querem novidades. Os que te ouvem e são seus fãs querem música nova”, afirmou César Menotti.

Sobre essa rapidez do mercado, César Menotti e Fabiano afirmaram que, apesar dessa necessidade comercial, eles apresentam um delay diante de outros artistas. “O mercado pede, mas a gente não se prende a isso. A gente lança CD a cada um ano e meio. A gente não vive essa pressão do mercado e muitas vezes somos até prejudicados por isso. Demora mais pra colocar música no rádio. Às vezes, você lança no rádio e demora para lançar o CD pronto”.

Enquanto o tal CD com novidades não chega ao mercado, vale (e muito) a pena relembrar os clássicos de outras duplas na voz de César Menotti e Fabiano.

César Menotti e Fabiano (Foto: AgNews)

 

Autor: Tags: , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. Última